Um pouco de humor…

O edil maravilha já tem hino de campanha… Nas suas viagens (que são muitas) a Lisboa para visitar as sacristias no Rato e alguns ministros que ainda lhe dão umas abébias, o edil virou compositor! Ele que não deixa nada por mãos alheias (até é ele que ata os sapatos logo pela manhã e limpa os burriés do nariz) compôs uma letra que será o hino da sua campanha! O Kizomba está na moda! Vai daí… saiu esta pérola! A música foi plagiada (Matias Damásio). Mas a letra é um mimo, uma verdadeira ode baseada na sua luta contra o lixo, o estrume, a própria merda…

Tomem lá um cheirinho… Só o Refrão…

 

REFRÃO

Mas em Nelas me chamam louco,

Porque em Santar corre merda na rua,keep-calm-and-dance-kizomba-5

Me chamam louco,

Porque pisamos só merda no chão,

Me chamam louco


Porque tatuei a nova imagem num cagalhão!

Refrão…

Refrão…

Refrão…

E é isto…

O Aldrabão

O velho está tolo e senil,

Diz o pouco que sabe

E inventa tantas… mais de mil!

 

Coitado de quem o ouve aldrabar,

Com os dentes que ainda tem.

É como os cães que a ladrar,

Não chegam a assustar ninguém!

 

De tanto esticão que levou

Foi piorando o seu mal.

O intestino trancou,

A diarreia é cerebral…choque

O (En)comendador…

Não sei se à laia da Comenda ou por encomenda, António Borges, presidente da federação do PS de Viseu, visitou Nelas no último fim-de-semana! Na sua senda Facciosa, com aquela postura característica dos prepotentes, voltou, uma vez mais, a desrespeitar, publicamente, a Comissão Política Concelhia do PS!

Todo aperaltado (qual trauliteiro das castanhas) brinda os seus ouvintes com a seguinte alarvidade: “Borges da Silva é candidato à reeleição em 2017 não só porque essa é a orientação do PS mas sobretudo pela qualidade do trabalho efetuado e apoio popular”…

Não sei se estaria sóbrio! Mas acredito que sim. O facto de ignorar a concelhia que esteve com ele na sua última eleição só demonstra a evidente falta de vergonha na cara e a total falta de solidariedade (no mínimo política) para com os seus camaradas e para com uma estrutura do partido eleita e em pleno uso das suas faculdades institucionais e políticas!

Foi muito triste ouvi-lo proferir tais palavras! É o sinal dos tempos! Personagens que se julgam donos da verdade, que não respeitam nem ouvem as bases do partido que dirigem (oa_borgesuvem só as que lhes interessa). Coincidência ou não, eles juntam-se em jantares de apoio… Pois bem, espero que não tenha uma surpresa no
dia das eleições autárquicas. Saiba o senhor presidente da Federação que quem semeia ventos colhe tempestades! Que lhe saia um furação… é o meu sincero desejo!

“A Montanha pariu um rato”

Tenho que começar por dizer que a notícia do jornaleiro é totalmente facciosa.

A ver se consigo dar-vos nota do que realmente ali se passou!

No passado domingo houve um acontecimento, ou como diz um amigo meu, pouco letrado, um “invento” muito concorrido para os lados da urbanização do pomar, em Nelas. O que ali se deu foi, de facto, um ajuntamento na sede do PS de Nelas.

Grande capacidade de mobilização (se fosse a Isaurinha ou o Marques tinham levado 200 ou 300 pessoas) transformou aquele “invento” (ou evento para os mais letrados) no desfile da carneirada…

A reunião, em si, poderá resumir-se em duas ou três frases (fá-lo-ei lá mais para o fim)! Mas a passerelle foi tão profícua em desfiles que seria um crime não partilhá-los com o comum dos mortais…

O edil sensação chegou na companhia da primeira-dama (qual cuvete de cebolinho preparada para o tempero…) Os Pokémons do momento arregimentaram tamanha carneirada que de tanto méééé fazia impressão!

Vinham cheios de pica (não havia sol nem Caparica). Era o dia “D”, o dia da viragem, iam tomar o partido de assalto! Era o assalto perfeito! Mas a equipa começou cedo a falhar nas suas intenções (prometi resumir a reunião no final… esqueci-me)!

O edil sensação mostrava grande serenidade (teria, certamente, sorvido o frasquito das gotas de uma só vez).

Com a lição bem estudada, lá foram atacando a mesa que, a esforço, se ia defendendo com a argumentação que o momento pedia… sinal de inteligência e competência da parte de quem dirigia a reunião!

A Cilita só vendo. Não lhe sendo reconhecida grande capacidade de estruturar um discurso com alguma fluência (sem a mácula dos gafanhotos, sempre inoportunos, cada vez que abre a boca) capaz de argumentar uma ideia que lhe surja, mesmo repentina que seja, qual papagaio, ia repetindo umas alarvidades que ouvia a custo! O bocas lá lhe ia cutucando o costelado, tal era a força das pancadas, que os olhos lhe estavam quase a saltar das órbitas… ou teria algo entalado, as cadeiras não eram nada confortáveis!!

Curtida, estava, também, a seringa Tip Top… apetrechada com duas grandes hastes metálicas para a socorrer da manqueira, esbracejou tanto que se julgava no corso do Paço!

Enfim, foi mais ou menos isto que desfilou por ali. O resto, ou aplaudia, ou era mééééé…

Quanto à reunião, resumindo (porque o prometido é devido), o presidente da mesa esteve excelente! Se a intenção era levar a que ele se demitisse, sofreram uma derrota descomunal! Politicamente poderiam caracterizar-se como uns totós. Apresentaram e leram uma (uma significa uma senhor jornaleiro faccioso) moção carregada de falsidades e completamente fora de contexto, rubricada por alguns dos proponentes! Não tiveram a coragem de a colocar à votação como mandam as regras (votam os que têm estatutariamente esse direito) e retiraram a moção da mesa saindo aos berros mas,1a4a-montanha-pariu-um-rato completamente derrotados! A primeira-dama ia escorrida em lágrimas. Ou se enganou nas gotas ou o dourado das contas lhe irritou o globo ocular! Aquela saída triunfal mais parecia “O desfile da carneirada rumo à derrota”… O resto… foram ratices paridas da montanha…

Só me esquecia de uma coisa. O Zé do cobre continua a tremelicar… frio não era… certamente que era efeito secundário da elevada corrente elétrica ou eletrónica! A idade não perdoa… é a fase com dor… com dor aqui, com dor ali…

O Passaralho

Há um novo passaralho no pedaço!! Que é como quem diz na Web… Qual ave de arribação, que anseia, gemendo e chorando, por outubro! Não é maio! Não! É outubro. Em outubro é que é, em outubro é que vai ser… serão escorraçados ao pontapé e à bofetada… Disfarçado de ave frondosa e de grande envergadura, não passa de um passarão à espera da migalha caída!! Compreende-se o desespero! Sempre foi um escroque, um larápio, um trapaceiro… serviu-se do partido enquanto pôde! Na sua ânsia de cagar lérias para quem o queira ouvir, esquece que os partidos têm regras e que os órgãos eleitos as devem seguir, a bem da comunidadepassaralho e do próprio partido. Pobre caturra que tanto verborreias mas nada dizes… Dou-te um pequeno conselho se o quiseres receber. Tem juízo que já tens idade para isso! Se não o quiseres aceitar… Vai bardamerda!

Os Encostados

Os Encostados

Essa corja de seres asquerosos, proeminentes em pequenos nichos sociais, que se sentem realizados a prestar um serviço medíocre, comparável, apenas, a serviçais pidescos, característicos de estados ditatoriais com laivos de tirania.

Por Nelas, sente-se no ar a influência de um regime ditatorial que, de socialista, apenas tem o nome. Sob o jugo de um autocrata e super sabichão que, do alto do seu pedestal comanda, a seu belo prazer, esses seres escabrosos que, qual lapa encrustada, se organizam em ajuntamentos pseudopolíticos, bajulantes do ser superior, que idolatram, como se de um deus pagão se tratasse!

De ratos e ratas, chicos e chicas, brancos e branquitos, parvos alegres e leiteiros a borradores de telas, iluminados por uma legitimidade político-partidária dada por um cagalhão e ratificada por um monte de merda, vêm colocar em causa a legitimidade democrática de quem foi ELEITO para representar o povo, os militantes e simpatizantes que os elegeram.

Ora, a esses encostados ao poder absolutista, esperando por umas sobras, aconselha-se uma candidatura à direção do partido que tanto “adoram”. Seria, certamente, cómico, para não lhe chamar deprimente, ver o “Zé do cobre” com resquícios de choques elétricos poderosos, a percorrerem-lhe as extremidades nervosas, apanhadas num qualquer cabo elétrico ligado à corrente, a comandar, por detrás do arreto e emanando da sua eloquência política, orientações e consequentes desorientações para entreter meia dúzia ou 11 ou 12…ou 44!…

Coitados! Como deve ser triste viverem o dia-a-dia na expetativa do “a ver se me dão…”

Estes encostados, dependentes de qualquer coisita que lhes chegue por dó ou por desdém de quem os comanda, vivem na subserviência de quem não consegue ter um comportamento intelectual digno de quem pensa e julga por si e não pelo que lhe dizem!

Pobres de espírito e de inteligência! O desprezo será sempre a melhor recompensa e retribuição pelos seus atos e comportamentos deploráveis e vergonhosos!

Não tivessem uma caixa craniana visível e, à primeira vista, julgar-lhes-ia uma massa encefálica de cor acastanhada e de cheiro nauseabundo. Não será de estranhar, por isso, tanta vontade política em fazer fossas e estações de tratamento de efluentes estranhos e mal cheirosos. Mas caso as candidaturas não sejam aprovadas, não haverá problema! Serão encaminhados, esses efluentes, para um qualquer rego sinuoso que, de tão vazio que é, absorverá quanta merda for debitada… E que lhe faça bom proveito!