A mentira como forma de vida

“No presente com confiança no futuro”. É este o título com que a personagem que foi investido como presidente da Câmara Municipal de Nelas decide presentear os munícipes num folhetim azul e branco. O título condensa, honra lhe seja feita, aquilo que foi o seu miserável mandato. No fundo Borges da Silva diz a todos que no próximo mandato é que vai ser. Agora, no presente, todo o mundo se juntou contra ele para lhe dificultar a vida. Um mártir vítima de tudo e todos é o que este polichinelo se julga.

Vamos por pontos:

  1. Borges da Silva diz-se orgulhoso de liderar “uma pequena equipa”, uma “pérola”. O líder que conseguiu transformar, por culpa própria, uma equipa de quatro em apenas ele próprio e uma colaboracionista matreira, mais uma vez se queixa dele próprio. Pena não se queixar e que não dê conhecimento do dinheiro que gasta com assessores e “chefes de gabinete” que lhe dizem amém e lhe enchem o ego balofo.
  2. Anuncia uma recandidatura a 11 de Abril de 2017 mas esquece-se de dizer que ele, apenas ele e sempre apenas ele, já a anunciou umas 10 vezes. A primeira terá sido quando assinalou um ano de mandato e, em jeito de leilão, disse que seria recandidato pelo partido político que o quisesse, piscando descaradamente o olho a Passos&Cia. Andou em concubinagem com o PSD e o CDS nacional enquanto estes eram governo, recusando-se a tornar-se simpatizante do PS para uma simples votação nas directas para o Secretário-geral. Tornou-se mais tarde militante apenas quando Costa consolidou o poder da Geringonça. Diz que todos o apoiam mas, o que é certo, é que até ao momento, o único órgão com poder para o indicar votou contra a sua recandidatura. Pormenores para um autocrata demagogo que não respeita nada nem ninguém, nem sequer as deliberações do órgão que preside. Este socialista de pandilha, transumante desavergonhado, apela a quem combateu e desrespeitou que lhe dêem o beneficio da dúvida (mais uma vez);
  3. O homem que se julga o sol radioso do Concelho de Nelas de onde tudo brota, que pensa essencialmente no seu bem-estar, que usa os outros apenas em função dele próprio, tem a pouca vergonha de julgar que irradia “segurança e responsabilidade” e de achar que dá “esperança e confiança” às pessoas. Escreve isto e não se ri. Não deixa de ser notável;
  4. Apela ao apoio dos colaboradores e trabalhadores da Câmara, agora que está em campanha eleitoral, quando passou três anos a desconsidera-los, a promover amizades e empresas amigas e a colocar em lugares chave gente que com uma caneta o ajudou a ser eleito. Esquece a forma desumana com que tratou a esmagadora maioria de todos os colaboradores, com pressões psicológicas, físicas, insultos e ameaças, feitas por interposta pessoa ou directamente. Fala em precariedade quando tem uma vida onde sempre esteve do lado e a promover e ajudar outros a promover essa precariedade. Fala em estabilidade laboral mas recorre a Contratos de Emprego e Inserção e empresas de trabalho temporário com um enorme sentimento de satisfação;
  5. Queixa-se de ter herdado uma “Câmara em rotura financeira” mas usou essa rotura como argumento para ganhar as eleições em 2013 e, na altura, até disse que essa rotura era muito maior do que realmente se verificou vir a ser. Propunha-se em campanha a fazer muito em 2013 – baixar o IMI por exemplo – dizendo que a divida era maior do que realmente era mas hoje é diz em 2017, diz que não fez mais porque a dívida era grande. Vá-se lá entender esta lógica da batata;
  6. Diz que herdou um concelho “onde as falências eram uma constante”, mentindo – façam lá o exercício de dizer quais foram as grandes falências – omitindo a enorme crise que todo o país atravessava. Mas se recorre a esse argumento, dizendo que as falências são consequência da acção da Câmara de Nelas, temos de lhe perguntar porque razão, agora que a economia nacional melhora notoriamente, não há muitas mais empresas a abrir no Concelho;
  7. Fala de despesas irregulares de 800 mil euros mas omite o que tem andado a fazer e o que provavelmente se prepara para fazer até às eleições. Esquece-se das acções que tem em tribunal por situações similares e não diz aos eleitores que o tribunal manda pagar as tais despesas de que se queixa;
  8. Fala em inexistência de projectos a fundos comunitários mas não diz que o único projecto relevante que a Câmara de Nelas executou foi a ETAR de Canas de Senhorim. Passou três anos com um quadro comunitário em pleno mas não conseguiu executar nada além disso. Não executou nem vai executar. Promete que agora é que vai ser. Para apresentar alguma coisa vai precisar das “esmolas” da ENDESA, que deu um milhão e meio de euros a quatro Câmaras, para iniciar obras de menos de 100 mil euros. Diz-nos que vai resolver o problema dos esgotos com um investimento que a ENDESA fará no valor de 150 mil euros;
  9. Diz que diminuiu a dívida em 35% e que “não o deixaram baixar o IMI” – esquecendo-se de dizer que foi a Direcção Geral das Autarquias Locais e das Finanças porque Borges da Silva escolheu não liquidar o PAEL – mas omite que fruto da reavaliação do património as receitas do IMI subiram muito mais que 100%;
  10. Diz que diminuiu os prazos de pagamento da Câmara mas esquece-se de dizer que isso resultou essencialmente do PAEL negociado anteriormente;
  11. Diz que comprou mais de 35 hectares de terreno mas não diz quantos vendeu, a que empresas e qual o preço da compra e da venda;
  12. Mente sobre os postos de trabalho criados no Concelho. Delira;
  13. Fala em projectos aprovados mas a única coisa relevante que tem para mostrar são papeis de promessas. Movimenta terras para criar a ilusão de obra, enganando os munícipes, que depois deixa abandonadas. Onde é que estão os “14 milhões de euros” que refere investidos?;
  14. Diz que renegociou a dívida. Esquece-se de referir que isso resultou da intervenção do Banco Central Europeu no mercado bancário que com isso fez baixar os juros de todos;
  15. Fala em apoio social e apresenta a universidade sénior…… e é só. Mentiu às populações quando disse que o Ministro Vieira da Silva ia apoiar o Lar de Carvalhal, Canas e Senhorim. Onde estão os mesmos?;
  16. Em minoria na Câmara – com a tal “equipa preciosa” – apresenta como suas propostas feitas, apresentadas e votadas por vereadores da oposição;
  17. Diz que reforçou as verbas para as Juntas de Freguesia mas não refere que retirou todo o restante apoio. As verbas que foram atribuídas não chegam para proceder à limpeza. Borges da Silva no fundo está a dizer aos munícipes que se não há obra nas freguesias a culpa é dos Presidentes de Junta e dos executivos que até têm dinheiro. Também aqui revela que não é de confiança e que não assume as suas responsabilidades;

Uma autêntica fraude que projecta para os próximos quatro anos aquilo que se tinha proposto fazer nestes quatro. Um mal educado que insulta trabalhadores, munícipes, vereadores que quer ser respeitado. Um malcriado que desrespeita a Câmara e o concelho mas que quer continuar a brilhar sozinho e que se propõe, porque a lei o obriga, a rodear-se de quem está disposto a fazer de fantoche. Não fosse a obrigação legal e concorreria sozinho.

O homem que não vê incompatibilidade entre negócios privados e a gestão daquilo que é de todos, que queria comprar algo do qual era credor, que mantém a Câmara se capacidade para investir quer continuar a contar com os seus impostos, com o IMI no máximo para manter o concelho na bruma turva dos seus interesses. É natural.

No panfleto azul e branco, também não diz aos munícipes como conseguiu comprar e vender, no mesmo dia, uma quinta em Carvalhal Redondo com uma mais valia de 50 mil euros. É igualmente natural.

O que não é natural é que nos tome a todos por parvos quando agora tenta vestir uma imaculada e alva pele de santo.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s